EDITORIAL - SITE DIAGNÓSTICO.MED.BR

 

O programa IRIYA do RSNA fomenta a pesquisa acadêmica entre os mais talentosos radiologistas de todo o mundo. Quando um jovem radiologista consegue publicar seu trabalho em uma revista do RSNA, ou apresentá-lo em um congresso de prestígio internacional, isto provavelmente não aconteceu por acaso. O programa IRIYA do RSNA possivelmente deu uma mãozinha.

É o caso, por exemplo, da doutora Sahar Saleem, uma professora de radiologia da Universidade de Cairo no Egito, que apresentou seu trabalho um ano mais tarde no RSNA de 2002, após ter freqüentado o seminário do IRIYA de como conduzir uma pesquisa clínica em radiologia. Logo após, ela apresentou o mesmo trabalho no Congresso Europeu de Radiologia de 2003, sendo ele publicado na Radiographics e na European Radiology. Isto foi a primeira vez que alguém da sua Universidade consegue tal façanha. Ela diz: "Eu me beneficiei bastante com as dicas de como publicar um trabalho na Radiology, bem como aprendi como ocorre o processo de correção dos trabalhos pelos revisores”.

O IRIYA tem acontecido todo encontro anual da Sociedade Norte-Americana de Radiologia (RSNA) desde 2000. O programa incentiva jovens radiologistas não norte-americanos a perseguirem carreira acadêmica na área. Não só existem participantes internacionais, como também, residentes de radiologia norte-americanos.

A cada ano, o comitê de relações internacionais e de educação do RSNA (CIRE) seleciona 15 nomes de vários que se candidatam anualmente para o curso. Após a aprovação final dos diretores do RSNA, o comitê providencia a inscrição gratuita no RSNA dos selecionados, bem como oferecem uma ajuda de custo de 1.000 dólares, para cada um, no custeio da viagem.

Os 45 participantes intenacionais que freqüentaram o seminário desde a sua criação, vieram das mais diferentes regiões do globo, como: Mongólia, Latvia, Franca, Alemanha, Noruega, Brasil, Índia, Peru, Rússia, etc.

O Dr. Ian Tsou, um radiologista do hospital de Tan Tock Seng em Singapura, por exemplo, acredita que o IRIYA incentivou-o a desenvolver pesquisas em áreas não tradicionais, tais como: administração departamental, informática médica, etc. "Pesquisa nestas áreas vão além de aumentar o conhecimento sobre doenças. Ela contribui para a melhoria no fluxo, na qualidade no atendimento e no gerenciamento de recursos” Diz Tsou.

Muitos participantes consideram que não estão tão distantes dos novos avanços da Radiologia, porém sentem falta de pesquisas de qualidade na área, especialmente nos campos mais recentes que envolvem a radiologia.

Para participar do seminário, é necessário que sejam jovens residentes, fellows ou recém radiologistas e que sejam selecionados pelo diretores do RSNA. Radiologistas que se formaram há 3 anos e que estão iniciando carreira acadêmica também podem se candidatar. Para a candidatura, o diretor do departamento de radiologia deverá nomear o residente, bem como certificar a sua fluência no Inglês. No ano passado, o RSNA recebeu mais de 40 candidaturas.

No programa IRIYA do RSNA de 2004, aconteceram palestras desde como começar uma carreira acadêmica até como interpretar os avanços na pesquisa da radiologia. Foram abordados tópicos como Bioetica/radiologia, radioterapia/oncologia e, também, como preparar e apresentar um artigo cientifico em congressos de radiologia.

A Dra. Mizuki Nishino, uma japonesa Fellow Research, no Beth Israel Deaconess Medical Center, disse que conheceu uma realidade até então desconhecida para ela. Combinando pesquisa acadêmica, educação e relacionamento com outros colegas de todo o mundo, foi se criando a receita exata de como seguir uma carreira acadêmica.

Alem do curso em si, a oportunidade de trocar experiências com radiologistas e residentes do mundo inteiro e' fantástica. Com certeza, o meu conceito da radiologia em âmbito mundial, mudou bastante após o congresso. A experiência do RSNA me ajudou, definitivamente, a identificar algumas lacunas e os erros que prejudicam a prática da educação e da pesquisa em radiologia de uma forma geral.

Bem, O número de candidatos para o IRIYA cresce a cada ano, de acordo com o Dr. Francisco Arredondo, um membro da CIRE e conferencista, que também relata: "O impacto que esses jovens radiologistas, que são os líderes nesta área em seus próprios países, levam para suas comunidades são inestimáveis. Eles acabam por criarem uma rede de profissionais da área capazes de promoverem a especialidade”. No ultimo congresso, em 2004, foram selecionados 15 candidatos para a participação do seminário, sendo 3 residentes brasileiros: Eu, Cyrillo Rodrigues de Araújo Júnior, R3 em Goiânia, Goiás, o R2 do Hospital Regional de Taguatinga, Dr. Fabrício Gonçalves e a R4 da Med-Imagem, a Dra. Ana Carolina Motta. Tivemos uma grande oportunidade e espero que cada um faca sua parte, juntamente com o CBR, para a promoção da nossa especialidade no pais, incentivando e lutando por um maior interesse em assuntos acadêmicos e uma maior participação em âmbito internacional.

www.diagnostico.med.br - Texto publicado no Boletim CBR, marco de 2005.

Cyrillo Araujo - Criador do site e Gerente de Conteúdo


 
 
 
Topo    voltar